sexta-feira, 27 de abril de 2012

CAPES/UFPel traz Carlos Simioni do LUME

   Nós do curso de teatro da UFPel, vamos participar da oficina, "Da energia à ação" Ministrada por Carlos Simioni (LUME). Neste trabalho, iremos mexer com as energias corporais do ator assim como treinamento.

Da energia à ação
   A arte de artista concentra-se em dois elementos essenciais: presença e ação. A presença diz respeito a algo íntimo, uma pulsação que transpassa e percorre toda a ação cênica. A ação, como o trilho do trem, é a estrutura por onde a energia do artista se manifesta. Através da materialidade da ação é possível que a energia íntima do artista, sua presença, chegue ao espectador.

http://www.olaserragaucha.com.br/noticias/cultura/14592/Da-energia-a-acao-com-Carlos-Simioni-em-Caxias-do-Sul.html


   Este curso terá como ponto de partida alguns dos elementos do treinamento energético e técnico dos atores do LUME como a transformação do peso em energia, a dinâmica das ações físicas no tempo e no espaço, a relação com o chão, a relação com o ar, o trabalho das articulações e a segmentação corporal, a relação entre atuadores, bem como a utilização de elementos externos como imagens, quadros, música, texto, objetos. A partir das diferentes qualidades corporais que cada um desses estímulos sugere, mergulharemos no corpo como agente central, seja ele corpo concreto, cuja musculatura necessita alongamento, força, segmentação, enraizamento ou o corpo imagético, capaz de materializar diferentes qualidades de vibração na busca de uma expressividade pessoal.

Demonstração técnica “Prisão para a liberdade”, com Carlos Simioni (LUME)
 
   A demonstração técnica aborda a trajetória do ator fundador do LUME, Carlos Simioni e as pesquisas do grupo. Abrange o treinamento físico cotidiano, a construção de técnicas de expansão e dilatação do corpo no tempo e espaço, as técnicas de manipulação de diferentes qualidades de energias, além do treinamento vocal do ator.  Outro tema apresentado é o encontro com outros mestres de linhas de trabalho e sua assimilação, bem como a passagem do treinamento para a elaboração de figuras e construção de cenas. Também é levantada a questão de como a técnica pode se tornar uma prisão para o ator, e a descoberta de como ela pode ser um trampolim para a transcendência de seu trabalho. Após a demonstração, o ator responderá a perguntas do público.



   SOPRO é uma experiência sensorial, onde tempo e ação são completamente distintos do cotidiano, que propõe ao espectador a oportunidade de mergulhar no universo do nada e do desconhecido.

Post por Tatiana dos Santos Duarte

Um comentário:

  1. Hoje na oficina com Carlos Simioni, acessei a energia íntima do ator

    ResponderExcluir